quarta-feira, novembro 30

Breve conto curto, triste e revoltado

Meu avô caiu, ontem à tarde. Fraturou o fêmur. Está internado. Ninguém me avisou. Ninguém se importa em avisar. Fiquei sabendo hoje, quase 24 horas depois do acidente. Imagino quando ele morrer, se irão me convidar para o velório. Talvez, ao notar sua falta num almoço de domigo, e perguntar aonde ele se encontra, me contem placidamente o que ocorreu. A vida é ingrata. E cruel. Que merda.

4 Quimeras:

@ novembro 30, 2005 1:58 PM, Anonymous Lucas disse...

É phoda!
Abraço
Lucas

 
@ novembro 30, 2005 4:12 PM, Blogger Tahkren disse...

Conheço bem isso

 
@ novembro 30, 2005 6:21 PM, Anonymous Karan disse...

Às vezes ainda é melhor ser o último ao ser o primeiro a saber.
Vai por mim!
Abraço!

 
@ dezembro 03, 2005 1:04 AM, Anonymous Ana Cristina (Anitcha ou Cris, ou o q quiser) disse...

Hoje, resolvi olhar/observar a vida de todos...
Caí aqui, vejo uma notificação...
Talvez eu não saiba escrever, talvez eu também não tenha esse dom...Egoisticamente falando, divagando, pois assim estou hoje.
Mas que coisa...Não se sinta culpado jamais!
Ora pois, aconteceu, caiu...Você soube agora. O que resta é poder ajudar.
Esqueça a raiva, pra quê?
Pense no Sol, não esqueço jamais deste conselho...Tão bom, tão útil!
Bem diferente da minha pontuação...Cruzes!
Bjs

 

Postar um comentário

<< Página Principal