quarta-feira, outubro 26

Insanos Viveres (Fachada)

Fala que eu te escuto
Cala que eu te entendo
Mala já arrumada é sacanagem
Bala na cabeça ainda era miragem

Fugir assim sem se explicar
É crime inanfiançável

Correr assim sem dizer porquê

Morrer comigo já sei que nem pensar
Mas pelo menos deixe as fotos dos meus filhos

Quero me lembrar deles enquanto envelheço
Quero pensar que vivo ainda ao seu lado
Quero que esqueça de todo e qualquer pecado
E volte para casa para tentar um recomeço

Não suporto mais esta condição!
Me calo, finjo que estou bem
Sou somente fachada, sou um sorriso
Falso atrás de uma saudade incontida

Sou nada mais que desespero
Estou péssimo, estou morto

Venha cá e mate-me logo de uma vez!
Ou venha cá e traga minha vida de volta!

Cansei de fachada.
Quero você, ex-amada.
Mesmo que você não me queira.
Mesmo que eu tenha que te amarrar
Ao pé da mesa, cativeiro, prisão

Mesmo que eu precise te deixar
Empalhada na sala, ou no porão.

Afinal, cansei de fachada.
Quero te matar, e depois
Tacar fogo na casa.

Quero surrar meu carro até o chão
Quero urrar até ficar rouco
Quero desossar minha perna inteira
Quero tomar uma lata de querosene
Quero sorrir um sorriso sereno
Quero dormir tragando veneno
Quero tossir até o pulmão cuspir
Quero um picolé de limão
Quero arrancar todos os dentes
Quero vestir arame farpado
Quero dissolver seus olhos com ácido
Quero mover minha cabeça do meu corpo
Quero ouvir seus gritos de socorro
Quero verter sangue enquanto ouço ópera
Quero despedaçar até sua alma vil
Quero chutar sua cabeça contra a guia
Quero mofar sem perder a consciência
Quero usurpar o trono da sua vida
Quero que você desapareça!

Afinal, cansei de fachada.
Quero meu psiquiatra.
Assumo. Enlouqueci.

Marcadores:

2 Quimeras:

@ outubro 27, 2005 12:41 PM, Anonymous Simone disse...

CARACA ANDREEEEEEEEEEEEEEE
LINDO DEMAIS CARA !

 
@ outubro 31, 2005 11:29 PM, Blogger Fabio Ciccone disse...

Hmmmmm

Me abstenho de comentar.

 

Postar um comentário

<< Página Principal