terça-feira, novembro 14

De Vez Em Quando



O QUANDO
DE VEZ
EM ONDE
E QUANDO

PENSAMOS
NO              COMO
NO QUANTO

SOMOS
O             CENTRO
DA TERRA

SOMOS
O              CANTO
DA TELA

PINTAMOS
O             CENTRO
DA CELA

ILUMINAMOS
O             ESCURO
DA TENDA

ESPERAMOS
O            OBSCURO
DA ESTRELA

ANUNCIAMOS
O             INÍCIO
DA CENA

E
NUNCA           MAIS

ACORDAMOS


(André Lasak • 17/04/1996 • 22h00)

Marcadores:

3 Quimeras:

@ novembro 15, 2006 5:57 PM, Blogger André disse...

ótimo!! um poema de médias e extremidades...

 
@ novembro 15, 2006 8:59 PM, Blogger Miss Supahstah disse...

Muito bom, muito bom!
Pelo menos, desta vez não vi o Mickey no meio, ahhahaahhaahahah!

 
@ novembro 20, 2006 8:58 PM, Blogger Juliana Pestana disse...

E que nunca mais nos acordem da felicidade de termos nos encontrado... poetas virtuais, blogueiros, amigos iluminados. Tá tudo lá no meu cantinho... ;-)

Bjos.

 

Postar um comentário

<< Página Principal