quarta-feira, maio 14

Senso

Taciturno dentre os veios
Vásculos do âmago muscular
Bombeia sucos e elementos
Moles, microscopicamente vivos,
Por caminhos tortuosos
Por vezes impossíveis de se
Atravessar.

Tudo passa por ali:
Medos, alegrias,
Esperanças, amores,
Ódios, desejos,
Iras, mistérios,
Orgasmos, idéias
E também a impossibilidade
De tudo isso pertencer a apenas
Um molde muscular chamado
Coração.

Marcadores:

14 Quimeras:

@ maio 14, 2008 12:59 PM, Blogger Girassol disse...

lindo!

 
@ maio 14, 2008 3:50 PM, Blogger Robson disse...

bacana mesmo

 
@ maio 14, 2008 10:47 PM, Blogger Larissa Santiago disse...

orgasmo idéias... bom isso!

 
@ maio 17, 2008 9:51 PM, Anonymous Lizzie disse...

Tenho que confessar, André, que tu me lembraste muito o Caio F. neste teu texto, pela forma de expressão.

E é incompatível a nós a idéia de tudo caber apenas no coração, inconcebível.


Beijocas
www.lizziepohlmann.com

 
@ maio 18, 2008 12:35 AM, Blogger V. H. disse...

verdadeiramente maravilhoso rapaz... maximizando na minimalidade do peito...

"ab imo corde"

 
@ maio 18, 2008 12:45 PM, Anonymous Fábio C. Martins disse...

Um órgão com uma função tão simples, porém, tão complexo quando trata-se de emoções!

Parabéns pelo texto, André!
Abraços

 
@ maio 19, 2008 7:35 PM, Blogger Josie Moraes disse...

E tão vital né? Ás vezes me pego pensando que tudo isso que passa aqui dentro em cada milímetro do meu corpo, seja partículas de sangue ou de fúria, são vitais pra me manterem viva. Dia após dia.

beijooo!

 
@ maio 19, 2008 7:37 PM, Blogger Josie Moraes disse...

Amado!

Meu blog agora é Música para blog.

www.musicaparablog.blogspot.com

Se puder corrigir nos links, agradeço!
beijoca!

 
@ maio 20, 2008 4:17 PM, Blogger Remo Saraiva disse...

Porra, foda esse visual novo do blog, André!! Show de bola!!

O poema também é otimo!! Gostei muito!!

A propósito: eu também tô de volta!!

Abs,
REMO SARAIVA.

 
@ maio 21, 2008 12:07 AM, Blogger V. H. disse...

não tem uma vez que não visito o blog e não releio a glosa... mto profunda, mesmo. Adorei.

e ve se coloca o link do meu blog aqui caceta!

 
@ maio 29, 2008 4:10 PM, Blogger Nadja Reis disse...

Lindo poema! xD

 
@ junho 03, 2008 3:43 PM, Anonymous Henrique disse...

Muito bom o jogo das palavras! Mô doideira!

 
@ junho 09, 2008 1:51 AM, Anonymous Tiago disse...

É com um imenso prazer que descubro que este blog voltou a atividade! Depois de tanto tempo de inatividade já tava achando que não voltaria mais. Mas, felizmente, navegando ditraidamente resolvi clicar num link "só pra conferir" e acabei descobrindo que o Quimera voltou, e já a um certo tempo.
Continue firme e forte.
Abraços!

 
@ junho 09, 2008 4:15 PM, Blogger Leandro Jardim disse...

Muito bom ter Lasak de volta a poesia... e boa!

abração

 

Postar um comentário

<< Página Principal