terça-feira, março 10

O Julgamento da Humanidade

Tributo mórbido ao desespero
É acender uma vela de gordura
Humana ao santo das causas
Urgentes...

Será que ele atenderá ao
Desesperado ou à alma
Que doou o lume?

Quem está certo?
Quem está errado?

É errado comer a carne
Do seu inimigo para adquirir
Sua força?

É certo dizimar uma religião
Em favor de outra?

É certo destruir uma raça
Julgada impura por
Outra raça?

É errado preservar uma vida
Em detrimento de outrem?

O ponto de vista é algo perigoso.

O que é certo para você é
Errado para seu próximo...
Quem detém a verdade?
O que nos faz racionais?

Só o tempo julgará os incautos...

E quando isso acontecer,
Ninguém de nós será
Perdoado.



Marcadores:

7 Quimeras:

@ março 11, 2009 10:23 AM, Blogger Fabio Ciccone disse...

Muito boa.

 
@ março 14, 2009 5:52 PM, Anonymous Nina Vieira disse...

Estava dando o meu contínuo e desenfreado passeio na Blogosfera...
...Acho que vim parar aqui porque minha vida precisa de mais poesia.

 
@ março 20, 2009 1:03 PM, Blogger Willians disse...

bom, que seja o tempo ou os quatro caveleiros mas que venha o dia do julgamento.

 
@ março 21, 2009 5:39 PM, Blogger Takren disse...

Nossa! Não recebi essa atualização, Lasak... Muito bom!

Ow, de truta pra truta... Faz um add aí do Mundico, voltei a desenhar e preciso avisar quem acompanhava.
www.mundico.blogspot.com

 
@ abril 01, 2009 12:09 PM, Blogger Vitor disse...

Eu não recebi essa atualização também!

Pouts, o senhor está augurioso... duas poesias seguidas? Que pasa?

Mto bom meu amigo.

 
@ abril 03, 2009 11:27 AM, Blogger Flavio disse...

clap, clap, clap... Muito bom Dé.

[]´s

 
@ abril 03, 2009 12:50 PM, Blogger Di disse...

Ótima poesia.
Creio que essa é a única verdade:
"Ninguém de nós será
Perdoado."

 

Postar um comentário

<< Página Principal