quinta-feira, fevereiro 9

Descontinuidade - Capítulo 4

Capítulos anteriores: 01; 02; 03



- Você me conhecerá muito bem. Basta eu mostrar o que foi a minha verdadeira aparência.


CAPÍTULO 4


- Zor? Eu jurava que você estava morto desde a guerra da reunificação!
- Não, pai, se ainda posso te chamar assim...
- Eu não sou seu pai! Você é um não-nascido, ou um Demônio, como preferir.
- Ainda adepto aos nomes pejorativos... Mas, de certa forma, quem atravessou uma espada no ventre prenhe de minha quase-mãe foi você, não? Sem isso, eu não teria surgido no baixo-umbral... Estou mentindo, "papai"?
- O que faz aqui? Deixe-nos completar a Experiência!
- Vá em frente! Estou aqui apenas para assistir. Como venho do futuro, tudo o que acontecer agora não me afetará. Quero ver com meus próprios olhos a sua ruína.
- Você mente! É tão ardiloso como sua quase-mãe! Ela teve que ser descontinuada.
- Ela era contra a Experiência, e anos de estudos não mudaram as suas idéias... Vamos! Não tenha medo!
- É exatamente o que vou fazer! Afaste-se! A Experiência se iniciará!

3.327 a.C.
Thelion observa seu mestre contorcer em pesadelos. A febre surgiu de repente. Não sabe o que fazer para ajudar.

Anamodron sonha em algum lugar do tempo. Não reconhece o ambiente escuro, mas milhares de homens estão reunidos, prontos para uma guerra. À frente deles, uma estátua viva, feita de ossos e entranhas, indica a direção a tomar. Sua forma é exatamente a do Símbolo, no papiro.

3 d.C.
- E por que não me disse antes?
- Porque ainda não acredito no que vi.
- O que você viu?
- Os não-nascidos. Eles dizimaram o regimento em segundos... Não tenho coragem nem estômago para descrever as atrocidades que velei. Até que surgiu o Mal. O Mal...

1.832 d.C.
- Corra, Diego! Pegue imediatamente minhas coisas!

Padre Nicanor observa o Livro ao chão. A batalha iniciará. Será talvez sua última batalha, mas nada importa desde que o Mal pereça.

2006 d.C.
Tobias espera.

Em cima da bandeja, a larva se contorce, e aparecem milhares de pontos luminosos à sua volta. A luz ofusca seus olhos, e quando retoma a visão, não há nada mais lá.

- A viagem iniciou - diz o sujeito careca.

428 d.C.
Khon observa o ventre morto de sua esposa se mexer. Ele é o Vetor, e fará o parto daquilo que não é uma criança. Dispensa o pensamento de ir atrás de panos limpos ou água quente, e espera.

Algo começa a sair. Se contorce, estica, contrai, e se estica até cair ao chão. Khon chora, ao ver que sua esposa deu a luz a um verme. Um grande e disforme verme.

1.232 d.C.
O caminho para a cabana parece cada vez mais longo, como se ela estivesse cavalgando no ar. Quando a avista, percebe que o velho druída já está à sua espera.

- Pobre Jean. Sorte que ainda temos uma esperança...
- Como você sabe o que aconteceu com Jean, Dardwin?
- Eu sei de tudo, pequena Ann. Ele acaba de me contar.


CONTINUAÇÃO 01
Ann-Marie descobre que é um Vetor, e terá que ler a única página do Livro.

CONTINUAÇÃO 02
Ann-Marie descobre que Jean era um Vetor, e terá que trazê-lo de volta à vida.


AGORA É A SUA VEZ!
Escolha entre a continuação 01 e 02, e aguarde: na próxima quinta-feira, mais surpresas em Descontinuidade - Capítulo 5!

Marcadores:

5 Quimeras:

@ fevereiro 09, 2006 11:30 PM, Blogger André Lasak disse...

ME DESCULPEM!

Postei este capítulo antes das 18h00, e apareceu esta mensagem:

Republique seu blog em 10 minutos.
Esta postagem foi salva e seu blog ainda pode ser visto pelo público enquanto fazemos melhorias no sistema.

Só agora (23h30) que consegui republicar...

 
@ fevereiro 10, 2006 10:34 PM, Anonymous Fabio C. disse...

Ela é o vetor, e vai ler o livro. Quero saber o que tem escrito no bagulho, hehehe

 
@ fevereiro 13, 2006 3:47 PM, Blogger Karan Novas disse...

Ela é um vetor. Talvez um Baricentro.

 
@ fevereiro 15, 2006 10:21 PM, Blogger Tahkren disse...

Vetor na Ann-Marie!!

 
@ fevereiro 16, 2006 9:32 AM, Blogger André Lasak disse...

*** LIGAÇÕES ENCERRADAS! ***

CONTINUAÇÃO 01: 3 VOTOS
CONTINUAÇÃO 02: 0 VOTOS

OBRIGADO AOS PARTICIPANTES!

PRÓXIMA QUINTA, NÃO PERCA
DESCONTINUIDADE - CAPÍTULO 5

 

Postar um comentário

<< Página Principal