quarta-feira, janeiro 17

Setecentos Quilômetros: a Vontade e o Cabideiro - CAP. 09

Capítulos anteriores: 01; 02; 03; 04; 05; 06; 07; 08



O Mago
Descansa um dia por ali para secar suas roupas,
antes de retomar sua direção.


CAPÍTULO 09


Não há nada melhor do que recuperar suas forças. Acordou disposto a chegar naquele mesmo dia no final de sua jornada. Caminhou cantando, observando os pássaros, sorrindo, feliz. Vê, ao longe, um homem sentado na beira da estrada.

- Quem vem lá, disposto?
- Heptúnio, o filho do ferreiro. E muito longe de sua morada.
- Sente-se, amigo! Vamos partilhar o pão, pois a jornada é longa!

Heptúnio observa o homem. Não parece muito velho, mas também não muito novo. Carrega um embornal parecido com o seu, mas o chapéu o intriga: o símbolo do infinito, em fio de ouro, está bordado acima de sua testa, na direção do terceiro olho.

- Te intriga o aleph?
- Não vejo a letra hebraica, e sim outro símbolo.
- O importante não é o que se vê, e sim o que se compreende além do que se vê.
- Uma linguagem um tanto mágica, não?
- E o que nesta existência não é mágica, caro sete-em-um?
- Busco as respostas, ainda. Não tenho plena certeza de toda a magia da existência...
- Então a mostrarei para você. Afinal, por dois dias, andaremos na mesma direção.
- E como sabe disso?
- O saber é infinito, portanto eu o possuo.

Andaram juntos, conversando sobre a natureza, os elementos, os elementais, os poderes, os medos, as virtudes, os objetos. E foi tirando-os de seu embornal, e apresentando a Heptúnio com novas palavras, novos pontos de vista. O punhal chamou-o de poder, vitória, símbolo da luta e energia sexual. A moeda estava riscada com um pentagrama, e chamou-a de posse, símbolo do mundo material. O pergaminho chamou-o de estudo, símbolo da inteligência e espiritualidade. A taça chamou-a - assustadoramente - de Marseille, símbolo do amor, do coração, da sensibilidade. O bastão chamou-o de sabedoria, símbolo da maestria. Apresentou em palavras a mágica que é a vida, e a sua função de ponte entre o real e o imaginário. Mostrou que para cada passo dado, existem milhões de direções, visíveis e invisíveis. Caminhou durante a noite, nomeando cada estrela e planeta, seu significado e sua importância na vida de cada um.

- Descobriu o lado mágico da vida, sete-em-um?
- Não apenas o descobri, como aplicarei mais em minhas decisões.
- Sábias palavras. Tudo tinha razão ao seu respeito.
- Conhece também o filho do Errante Vento?
- Digamos que já bebemos juntos cerveja das ânforas presenteadas por Ramsés III...
- Está me dizendo que possui o poder da imortalidade?
- Veja além, Heptúnio. Sinta sua dúvida, antes de perguntá-la. Sua intuição responderá antes que tente formular a questão. Está preparado para isso. Basta somente treino.

Andaram mais uma noite sob as estrelas, observando e aprendendo. Dormiram num descampado. Heptúnio, quando acordou, se viu só. A única prova da companhia do mago era a taça, deixada como um presente, em cima de seu embornal. Aprendera muito em pouco tempo. Ganhou mais disposição em continuar esta e as outras missões que ainda restam. Muitas, ainda. Mas a Vontade nunca cessará, até que todas as setecentas estejam cumpridas. Caminha cantando, observando os pássaros, sorrindo, feliz.

Encontra, no meio da estrada, uma mulher desmaiada. Apressa o passo para ajudá-la, e a reconhece. Hécate, sua paixão de adolescente, a três-em-uma. Lembrou dos anos ídos, das brincadeiras de esconder atrás das árvores, das noites enluaradas, da forma com que riam da soma de seus nomes. Como ela chegara ali? O que acontecera? Um corte em sua cabeça sangrava, precisava de cuidados. Pegou-a no colo e pôs-se a andar, à procura de ajuda. Avistou seu portal, e algo estranho próximo a ele.



CONTINUAÇÃO 01
Heptúnio avista uma grande torre pegando fogo, e entra em terrível desespero para saber quem ajudar primeiro.

CONTINUAÇÃO 02
Heptúnio avista um homem com uma capa preta e um estranho chapéu, que o tentará com seus desejos e seus amores.


AGORA É A SUA VEZ!
Escolha entre a continuação 01 e 02, e aguarde: na próxima quarta-feira, mais surpresas em Setecentos Quilômetros: a Vontade e o Cabideiro - Capítulo 10!

Marcadores:

15 Quimeras:

@ janeiro 17, 2007 2:22 AM, Blogger André Lasak disse...

Carta I - O MAGO

Palavra Chave: VONTADE

Representa a individualidade, a vontade, a determinação. A necessidade de agir para a obtenção de resultados. Uma mente alerta e curiosa. Um potencial em desenvolvimento bem como a necessidade de aprender para depois colocar em prática. Criatividade e disposição para aprender. Independência, originalidade, flexibilidade, jogo de cintura. A importância da comunicação. Sempre irá indicar uma nova experiência a ser vivida.

Significados Positivos: Liberdade. Independência. Impulso criativo. Iniciativa. Aplicação da vontade individualizada. Novos empreendimentos. Inteligência aplicada. Habilidades. Eloquência. Capacidade de aprendizado.

Significados Negativos: Egoísmo. Superficialidade. Idividualismo excessivo. Falta de consideração. Charlatanismo. Mau uso do poder.

 
@ janeiro 17, 2007 11:15 AM, Blogger Tahkren disse...

Voto na 02!
Tentação.
Tentação.
Tentação.
Tentação.

 
@ janeiro 17, 2007 11:54 AM, Blogger Juliana Marchioretto disse...

voto na 1!!!!!!


beijos

 
@ janeiro 17, 2007 12:08 PM, Anonymous Fabio Ciccone disse...

TORRE!!!

Voto 1, sempre gostei da torre

 
@ janeiro 17, 2007 1:52 PM, Blogger Poeta Matemático disse...

Torre, torre, torre!

Me amarro em incêndios

rsrsrs

 
@ janeiro 17, 2007 1:55 PM, Anonymous czarina disse...

heptúnio e hécate, casalzinho 10, né.
voto 2.

 
@ janeiro 17, 2007 7:43 PM, Blogger Tio Punk disse...

É André.Infelizmente,tive que passar muitos banners para os links textos no meu blog,muita gente estava reclamando que a barra estava muito poluída,isso estava afetando até a abertura do blog.Não sinta-se menos importante pq o seu está nos links textos,seu blog é muito bom e não creio que um link ou um banner no meu blog é que vai fazer a diferença.Espero q entenda e não fique chateado.Abraços

 
@ janeiro 18, 2007 12:07 AM, Anonymous Marlon disse...

Continuarei em silêncio... apenas a odservar a história, que me agrada um bocado, mas nada decidirei, novamente

parabéns.. gosto de suas histórias...

Abração

 
@ janeiro 18, 2007 1:06 AM, Blogger Luzzsh disse...

Oi Lasakerido,

Mas isso tá bão de ler!...

And the oscar goes tooooo: 2!!!

Beijos...

 
@ janeiro 18, 2007 10:43 AM, Blogger Iaiá disse...

Voto na 2.

Obrigada pelo comment em meu blog. Esses crápulas estão mesmo sujando o nome da sua raça. :P bjos

 
@ janeiro 18, 2007 9:47 PM, Blogger Lídia M. disse...

Tira uma carta pra mim?

2! 2! 2!

Abraços!

 
@ janeiro 19, 2007 1:15 AM, Blogger Juliana Pestana disse...

E a vida segue com seus medos e riscos.... arriscando sempre!!

2... 2... 2... 2... 2...

Na cabeeeeeeeça! rs

Bjão

 
@ janeiro 19, 2007 10:50 PM, Anonymous Tiago disse...

Voto 2
Abraços!

 
@ janeiro 23, 2007 1:44 PM, Anonymous Jefferson de Souza (Fejones) disse...

Nº 2! E rápido!

 
@ janeiro 23, 2007 11:57 PM, Blogger André Lasak disse...

*** LIGAÇÕES ENCERRADAS! ***

CONTINUAÇÃO 01: 3 VOTOS
CONTINUAÇÃO 02: 8 VOTOS

OBRIGADO AOS PARTICIPANTES!

PRÓXIMA QUARTA, NÃO PERCA
SETECENTOS QUILÔMETROS: A VONTADE E O CABIDEIRO - CAPÍTULO 10

 

Postar um comentário

<< Página Principal