quinta-feira, novembro 23

Personagens para Livros - 13ª Pessoa

Personagem 13: Borboleta do Tempo

Pequena Biografia Ambientacional:
De grão em grão
A ampulheta marcou o tempo
De tempos em tempos
O escriba virou a ampulheta

A ampulheta-borboleta do tempo
Sobrevoou pelas montanhas
Até pousar na mão do escriba

No interior da ampulheta havia sangue

No interior do escriba havia areia

A união dos dois resultou
Na recombinação dos termos
Inexatos da sabedoria exata

A desunião dos dois resultou
Na devastação dos conceitos
Incertos da realidade certa

O escriba virou borboleta

A ampulheta virou pó

Do pó renasceu o tempo.



Pessoas anteriores: Ícaro; Panacéia; Blub; ?????; María de las Dolores; Plink; Heptúnio; Amanda; Damião; Ãatá; Nayara; Isaías



Não deixe de participar da história interativa, logo abaixo! E escolha uma das continuações para o texto de quarta que vem!

15 Quimeras:

@ novembro 23, 2006 1:07 AM, Blogger Tahkren disse...

Mas já??? Hhuahauauha!
Esse teu caderno te salva de cada uma, hein?

E não te esqueças daquele papo sobre o filme e as coisas interligadas.

Ahn! e o personagem tá 10. heheh

 
@ novembro 23, 2006 1:16 AM, Blogger André Lasak disse...

PORRA! Não espalha sobre o meu "caderno secreto", cazzo!

:D

 
@ novembro 23, 2006 9:12 PM, Blogger Bela Lachter disse...

Ah...
Eu queria ter escrito isso, mas foi vc.. eu perdôo...
maravilhoso!
beijos

 
@ novembro 23, 2006 11:53 PM, Blogger Poeta Matemático disse...

Muito bom...

Uma mistura de conceitos e sentimentos que faz do texto tão leve quanto intenso...

Tenho achado muita coisa boa em poesia na internet. Graças a Deus..

Voltarei aqui sempre

Abraços...

 
@ novembro 24, 2006 12:10 AM, Anonymous Paula Ccury disse...

Te vi lá no Banga e vim conferi. Poxa, moço, tem muita coisa boa por aqui. preciso de tempo, mais tempo. então volto... depois. Muito bom do legal mesmo.

 
@ novembro 24, 2006 1:48 AM, Blogger Juliana Pestana disse...

Ah, eu fico tão orgulhosa desse meu amigo qdo o leio...

bão dimaiiiiiisss!!

bjos meus.

 
@ novembro 24, 2006 12:10 PM, Blogger Tiago disse...

ô rapaz... belas imagens aqui nesse tratado sobre insetos-homens perdidos no tempo.

 
@ novembro 24, 2006 2:42 PM, Blogger desassistidas disse...

Olá André, Sobre a FE: ela preferiu sair do grupo por dificuldades em conciliar estudos e Desassistidas. Explicaremos melhor na próxima semana.
Abraços e obrigada pela atenção.
Desassistidas!

 
@ novembro 24, 2006 9:58 PM, Blogger Ariane disse...

passo por aqui rapidinho, fugida do tempo, só pra mandar um grande beijo e agradecer seu carinho...
depois venho com calma ler seus escritos...
bjs

 
@ novembro 25, 2006 5:46 PM, Anonymous Miss Janis Joplin disse...

Muito bom, mas eu quero é saber do caderno secreto ;)

E agora, hein?

=*

 
@ novembro 26, 2006 2:20 AM, Blogger André Lasak disse...

Você sabe guardar segredo?

Eu também.

;)

 
@ novembro 26, 2006 9:48 AM, Blogger A czarina das quinquilharias disse...

muy bueno!
mas borboleta-tempo conta como personagem? :P

 
@ novembro 27, 2006 12:22 AM, Blogger Ellemos disse...

Então, nesse momento não sou capaz de comentar nada... Só pra dizer que estive aqui...

Beijos!

 
@ novembro 27, 2006 4:29 PM, Blogger Nanna disse...

O tempo de incerteza e
[po]der ser borboleta...

Eita, que coisa mais liiiinda, sabia?

Ídolo.

Um beijo.

 
@ novembro 27, 2006 10:40 PM, Blogger Miss Supahstah disse...

Menino, que texto legal!!
Até falando de borboletas (blergh) ficou legal!

Ainda bem que o pó não virou borboleta... porque a poeira reina no meu canto... Aí ia ser uma coisa bem nojenta...


ps: gostei muito desta parte:
"No interior da ampulheta havia sangue

No interior do escriba havia areia"

Amo!

 

Postar um comentário

<< Página Principal